Promessa:


"Retém a instrução e não a largues; guarda-a, porque ela é a tua vida." (Proberbios 4.13)

"O galardão da humildade e o temor do SENHOR são riquezas, e honra, e vida."
(Proverbios 22.4)



sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Os Cinco Macacos


Recebi um email com uma historia e achei muito interessante:

"Os cincos Macacos!Um grupo de cientistas colocou cinco macacos numa jaula.
Dentro dela tinha uma escada com um cacho de bananas.
Quando um macaco subia a escada para apanhar as bananas, os cientistas lançavam um jato de água fria nos que estavam no chão.
Depois de certo tempo, quando um macaco ia subir a escada, os outros batiam nele.
Passado mais algum tempo, nenhum macaco subia mais a escada, apesar da tentação das bananas.
Então, os cientistas substituíram um dos cinco macacos.
A primeira coisa que ele fez foi subir a escada.
Os outros, rapidamente, retiraram ele de lá e deram a maior surra. Depois da pancadaria, o novo integrante não mais subia a escada.
Um segundo foi substituído, e o mesmo ocorreu.
Um detalhe: o primeiro substituto participou, com entusiasmo, da surra ao novato.
Um terceiro foi trocado, e repetiu-se o fato.
Quando, finalmente, o último dos veteranos foi substituído, os cientistas ficaram, com um grupo de cinco macacos que, mesmo nunca tendo tomado um banho frio, continuavam batendo naquele que tentasse chegar às bananas.
Se fosse possível perguntar a algum deles porque batiam em quem tentasse subir a escada, provavelmente a resposta seria: "Não sei as coisas sempre foram assim por aqui".
Olha gente, muito forte isso! Quantas vezes não fazemos o mesmo? Quantas não são as vezes que temos essa mesma reação?
Sabe quando isso acontece?
Quando deixamos de pensar! De raciocinar! Quando nos acovardamos após as muitas pauladas e decepções que enfrentamos na vida e pior, muitas vezes, influenciamos negativamente as pessoas ao nosso redor.
E mais revoltante ainda... Pedras são lançadas contra os que tentam fazer a diferença
Vamos pensar sobre isso."


Me lembro de um estudo da D. Cristiane, que ela dizia de 2 mulheres (de Deus) que moravam juntas e nem mesmo se falavam, tudo era divido, cada uma no seu lugar com suas coisas... Quando uma delas foi embora, veio uma outra e continou com a mesma rotina (mesmo sendo de Deus). Ela nao procurou mudar aquela situaçao, pois se ela quisesse, poderia mudar!

Achei muito bacana, e o que mais chamou a minha atençao, é isso, que as vezes nos fazemos a mesma coisa, em vez de mudar uma situaçao, acabamos aceitando-a, e é isso que devemos fazer, devemos ser diferentes sempre, mostrar Deus atravez das nossas vidas e atitudes.


Nenhum comentário:

Postar um comentário